quarta-feira, 24 de julho de 2013

Por Quanto Tempo Você Sobreviveria com Autocanibalismo?


Muitos de nós já ouviram histórias de pessoas que sobreviveram a desastres e tiveram de recorrer a atitudes extremas, como canibalismo, para não morrer de fome enquanto aguardavam resgate. O internauta Rob Faraone imaginou uma situação um pouco diferente: se uma pessoa tivesse de comer partes de seu corpo, por quanto tempo sobreviveria?

A convite do site The Naked Scientists, o estudante de medicina Louise Anthony deu uma resposta a Faraone – e, como você lerá a seguir, as coisas são mais complicadas do que parecem.

“Primeiramente”, escreve Anthony, “assumimos que a cirurgia e as possíveis infecções não matariam a pessoa, e vamos ignorar a enorme quantidade de energia necessária para se recuperar desse tipo de ferimento”. Também seria preciso supor que a pessoa poderia preservar os órgãos para consumo e que teria uma maneira bastante criativa de se alimentar, já que eventualmente comeria os próprios braços.

Quanta “carne” estaria disponível para o consumo? De acordo com cálculos feitos pela NASA tomando como base um adulto com 82,5 kg, braços e pernas correspondem a 40% da massa corporal – cerca de 32 kg, no caso.

Como pouco se sabe sobre o valor nutricional da carne humana, é preciso pegar outro parâmetro para calcular a quantidade de energia disponível nesses 32 kg. “Nesse caso, nós usamos bife de porco cru, que (…) oferece 213 kilocalorias a cada 100 gramas. Isso significa que nossos 32 kg de partes poderiam oferecer impressionantes 68 mil kcal”.

Usando estimativas feitas pela Organização Mundial da Saúde e considerando que uma pessoa sem braços e pernas teria um gasto energético menor – cerca de 1.750 kcal/dia –, Anthony estimou que a pessoa poderia sobreviver por 39 dias. Como a remoção dos dois braços exigiria a ajuda de alguém, o mais provável é que a pessoa servisse de alimento para o outro, e não para si mesma, mas aí já é outra história...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de se expressar!
Sua opinião é muito importante para nós.