domingo, 5 de janeiro de 2014

As duas luas da Terra

Quando olhamos para o céu, vemos apenas uma Lua orbitando nosso planeta, mas, há muito tempo, as coisas podem ter sido diferentes.



Uma das teorias mais fortes e bem embasadas sobre o surgimento da Lua envolvem um grande impacto com a Terra. Os cientistas acreditam que, há 4 bilhões de anos, existia um planeta do tamanho de Marte, bem próximo a nós. Em algum momento, a Terra e ele, que é chamado de Theia, colidiram em uma enorme explosão.

O resultado desse impacto foi a Lua. Essa teoria explica o motivo da Lua, no passado, ter estado mais próxima da Terra; também explica o fato de haver semelhanças químicas entre a superfície daqui e a de lá. Só que essa teoria deixava alguns problemas sem resposta, mas isso pode ter mudado.
                                                   

Resolvendo os problemas



Um dos “buracos” na teoria do impacto era que a Lua tem dois lados bem desiguais, um achatado e liso e outro mais montanhoso, além disso, existe uma grande diferença química entre esses lados. Tal coisa jamais aconteceria no caso de uma formação ocasionada por impacto com a Terra.
Para resolver esses problemas, os cientistas, em vez de criar uma nova teoria, apenas colocaram um novo ingrediente na fórmula: Uma segunda Lua.
Os cientistas da UC Santa Cruz acreditam que o impacto formador da Lua, também formou outra Lua menor, com apenas 3% da massa de nosso satélite natural. Essa pequena pedra teria orbitado a Terra por um tempo, junto com a Lua. Até que um desequilíbrio na gravide ou mesmo um acidente de percurso gerou o impacto entre as duas Luas.


Isso explica o porquê da Lua ter dois lados tão diferentes, pois um teria sido atingido pela pequena Lua. O lado com morros mais altos é onde a suposta Lua impactou e também é o local onde a nossa Lua é mais densa. Para completar, por ter se formado de maneira diferente, essa Luazinha explica a composição química diferente de um dos lados de nosso satélite natural. Com essa nova adição a teoria, ela torna-se “amarrada” em todos os pontos.
Assim, muito provavelmente, a Terra, pelo menos por um período de tempo, teve duas Luas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de se expressar!
Sua opinião é muito importante para nós.