sábado, 15 de agosto de 2015

O som do Big Bang

Físico recriou o som do Big Bang

John Cramer, físico da Universidade de Washington, nos EUA, conseguiu recentemente algo inédito: recriar o som do Big Bang (ou pelo menos algum tempo após o evento inicial), o evento que deu origem ao universo há cerca de 13,8 bilhões de anos. A façanha foi feita através de dados coletados pelo satélite Planck, da Agência Espacial Européia.

Aproximadamente 13,8 bilhões de anos atrás, toda a matéria e energia que vemos no universo atual estavam espremidas em um minúsculo ponto infinitamente quente e denso, chamado pelos cientistas de singularidade. Esse ponto passou a se expandir por causa da pressão colossal e originou o nosso universo. A teoria do Big Bang explica muito bem o que acontece a partir dessa expansão.


Como ele conseguiu isso?

O cientista usou a chamada radiação cósmica de fundo, que é um resquício do Big Bang e uma das evidências mais fortes para comprová-lo, para recriar o som. Essa radiação contém informações importantes sobre os primórdios do universo, e cientistas até hoje estão analisando seus dados.

Cramer vem trabalhando no projeto desde 2003, quando juntou dados suficientes para serem convertidos em ondas de rádio com a ajuda de um computador.

Ele explica que, à medida que o universo se expandia e consequentemente esfriava, as ondas de radiação também foram esticadas, produzindo o som semelhante a um contrabaixo. Tal som era muito, mas muito baixo, tanto que o físico precisou ampliá-lo aproximadamente 100 septilhões de vezes para torná-lo audível aos seres humanos. O resultado é o que você pode ouvir abaixo: o “som” do universo quando este tinha apenas 360 mil anos de idade.




O som se propaga no vácuo?

Não, o som não se propaga no vácuo. Se você estivesse lá naquele momento, também não escutaria nada (mesmo se tivesse uma audição 100 septilhões de vezes melhor). O que Cramer fez foi reproduzir as ondas de rádio criadas no momento. Do mesmo modo que você precisa de um aparelho de rádio para converter as ondas em som (você não as escuta diretamente), Cramer usou um computador para isso

Fonte: http://misteriosdomundo.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de se expressar!
Sua opinião é muito importante para nós.